A série T da Valtra passa por uma transformação - mais eficiente em termos de custo do que antes Comunicado de imprensa

27.01.2011

Os maiores modelos da série T da Valtra passaram por uma transformação, devido às regulações de emissões. A nova tecnologia do motor tem sido o ponto de partida para o desenvolvimento dos novos modelos.

Para além da tecnologia SCR economizadora de combustível, os novos modelos oferecem um vasto número de outras inovações que ajudam e aumentam o desempenho.

O núcleo dos modelos T183 e T203 Direct, e dos modelos T183 e T213 é o motor de 7,4 litros AGCO Sisu Power SCR. O motor SCR consome cerca de 5 a 10 por cento menos combustível do que um motor correspondente sem a técnica SCR. Além disso, o equipamento SCR reduz a necessidade de refrigeração do motor e mantém o lubrificante mais limpo. A emissão de partículas finas do motor SCR é, agora, apenas 3 por cento do que eram as suas pré-emissões, e mesmo as emissões NOx são de apenas 20 por cento. Assim, a técnica SCR poupa combustível, bem como o ambiente.

A Valtra tem vários anos de experiência com a técnica SCR. A série S da Valtra, introduzida em 2008, foi o primeiro tractor agrícola a ter a técnica SCR. A solução de ureia AdBlue, injectada no conversor catalítico para o trânsito em estrada, foi utilizada durante anos para reduzir emissões. A técnica SCR é simples para o operador, porque a parte electrónica encarrega-se das funções do equipamento e o operador precisa apenas de encher o tanque AdBlue da mesma forma que encheria um tanque de combustível ou um tanque de líquido limpa-vidros. Os motores, com nível de emissão Stage 3B, consomem AdBlue em cerca de 3 a 5 por cento do consumo total de combustível.

Existe ligeiramente mais potência e, decididamente, mais binário nos novos motores, e as revoluções nominais foram baixadas para 2100 r/min. Além disso, a potência de arranque Sigma Power e Transport foi aumentada. Além disso, o T213 Versu, com mais 15 cavalos de potência do que nos modelos anteriores, foi adicionado ao topo da linha. O esquema de binário e potência, bem como o jogo entre o motor e a transmissão dos modelos Versu e Direct, foram renovados. Com o novo software, os tractores equipados com engrenagens contínuas ou de mudança rápida oferecem um desempenho que melhor serve o operador em qualquer altura.

Existem muito mais novidades nos tractores da série T3 do que apenas a técnica do motor. O suporte do braço ARM, exclusivo da Valtra, agora inclui um ecrã colorido com definições separadas para utilização de dia e de noite. O joystick no suporte do braço pode ser utilizado para a parte hidráulica frontal, traseira ou ambas. As definições, tanto do automatismo de campo como do controlo de cruzeiro, podem ser agora modificadas com maior precisão, mesmo em suspenso. O interruptor de tomada de potência e o interruptor basculante de tracção às quatro rodas estão incluídos no novo suporte do braço.

A nova série T está disponível com piloto automático instalado de fábrica ou com o System 150, um piloto automático completo, baseado em radio determinação satélite, o qual pode comandar o tractor com uma precisão de centímetros. O sistema de seguimento AGCOMMAND também está disponível como opção instalada de fábrica. O AGCOMMAND é baseado na rádio determinação satélite, e pode ser utilizado para acompanhar a localização do tractor, o trabalho manual, a eficiência do trabalho e a procura de serviços a partir de qualquer computador ligado à Internet.

  Standard
Máx. kW/hp/Nm
Avançado
Máx. kW/hp/Nm
Direct 
T183  138/188/770  148/202/820 
T203  150/204/800  158/215/850 
     
Versu     
T183  138/188/770  148/202/820 
T213  158/215/850  166/225/900

 


« Regressar à descrição geral